FATOS SOBRENATURAIS DA MINHA VIDA

          Para conhecimento do amigo leitor e sua análise criei este tópico separado para não sobrecarregar os demais tópicos, sobre situações sobrenaturais, sem explicação científica, que aconteceram comigo. Descreverei apenas, quem sabe, 3% de tudo que já aconteceu. Viso com isto avivar a espiritualidade do leitor e conscientizá-lo de que talvez eu já tenha nascido com a finalidade específica de ajudar a Humanidade. Não sou hipócrita, não sou falsário. Não viso exaltação. Toda glória, todo louvor, toda honra sejam dados ao Triúno Deus.

          Por três ou quatro noites seguidas, durante sono profundo, cerca de uma hora da madrugada, eu era acordado (atuação do Espírito Santo) com a ideia de que deveria estudar mais sobre o 8º rei do Apocalipse. Eu pensava: já escrevi sobre isto no livro (1ª edição), e voltava a dormir. Porém na última noite veio um esquema de palavras e temas chaves que eu deveria estudar. Então percebi que era ordem imperiosa de Deus, e que eu deveria obedecer: levantei-me da cama para descer ao Escritório. 

          Mas então minha esposa também acordou e pediu-me que eu continuasse deitado com ela. Pensei: não adiantaria dizer a ela que recebi ordem de Deus e então perguntei se ela teria alguma caneta no quarto a fim de que eu anotasse os assuntos chaves a pesquisar. Anotei tudo num papel, mas não consegui mais dormir. Assim que minha esposa voltou a dormir sono pesado desci ao Escritório e estudei o assunto.

           Até então eu estava equivocado imaginando que quem recebeu a ferida mortal na cabeça fosse todo o Sacro Império Romano-Germânico (Apocalipse 13:3), isto é, o 7º rei político e também o 8º rei espiritual (sacro, sagrado). Mas não: quem recebeu a ferida mortal foi apenas o 7º rei da 7ª cabeça da besta, o poder sócio-político-econômico (cuja ferida mortal depois foi curada). Porque o 8º rei sagrado (Sacro), isto é, o oitavo rei apocalíptico, religioso, espiritual, continuou existindo ininterruptamente. A partir da 2ª edição do livro eu pude corrigir isto. O leitor percebe como Deus foi bondoso comigo fazendo-me corrigir um grave erro?

           No final da década de 1980, aqui em Campo Grande – MS, eu “estava passando pelo vale da sombra da morte” e por isto fazia muito jejum e orava muito a Deus Pai em nome de Jesus Cristo, tendo muito poder do Espírito Santo (histórias descritas nos meus dois livros). Naquela época me telefonaram informando, de Manaus-AM, que me viram em centro espírita e terreiro de macumba (os demônios me acusaram, parece-me que de crentezinho metido), enquanto que na realidade eu estava aqui em Campo Grande – MS (servi em quartel-general de Manaus de 1971 até 1977).

          Alguém poderia argumentar: por que eu fui ilusoriamente materializado justamente em locais satânicos sem tê-los frequentado? Mas foi exatamente isto que também aconteceu com o santo sacerdote judeu Samuel (já morto naquela época) perante o rei Saul e da satânica médium de Endor, em local satânico. Quem pensa que Satanás só pode materializar falsamente, ilusoriamente, os mortos e ímpios está enganado. Porque eu estou vivo e não sou ímpio. E muito menos o santo sacerdote Samuel era ímpio.

          Para o leitor ter uma ideia de real conversão ao Triúno Deus, até o dia da morte carnal de Jesus o próprio apóstolo Pedro ainda não estava convertido (Lucas 22:32). Quando eu morava em Manaus-AM ainda não era totalmente convertido ao Senhor Jesus Cristo. Estava salvo em Cristo desde a fecundação no ventre materno como um protestante, tendo a atuação do Espírito Santo. Mas ainda não estava batizado com o Espírito Santo e tinha bem poucos conhecimentos bíblicos.

          Nos primeiros anos em Manaus eu era muito pecador. Naquela época, em 1975, alguém pagou antecipadamente um filho das trevas para me matar. Mas eu estou aqui, vivo! Graças a Deus! Naquela época quando filhos das trevas queriam me fazer algum mal físico um dizia aos outros: “Não adianta! Ele está com o corpo fechado.” Eu nem sequer me preocupei com a ideia de ter “corpo fechado”.

          Abrindo parênteses, existe o batismo normal no Espírito Santo, isto é, no Triúno Deus (Mateus 28:19), que é o batismo de regeneração por afundamento na água; e existe o batismo com o Espírito Santo e com fogo (Mateus 3:10-11) e que por sua vez não depende de línguas estranhas. Leia sobre este tema: https://www.esbocandoideias.com/2015/09/o-que-e-ser-batizado-o-espirito-santo-e-com-fogo.html  Os efésios de Atos 19:3-5 receberam três tipos de batismos, mas as línguas citadas ali não foram línguas estranhas.

          Toda língua estranha audível em público exige obrigatoriamente intérprete humano do estranho ao humano. Desafio o leitor a me encontrar tal intérprete humano em todo o livro de Atos, que é o livro que descreve o Pentecostes e os batismos com o Espírito Santo. O batismo com o Espírito Santo dos samaritanos em Atos 8:14-17 não dependeu de nenhum dos três tipos de línguas espirituais que existem.

          Voltando ao assunto deste tópico, naquela época, quase sem conhecimento de Bíblia, certa vez estava muito atribulado no campo amoroso e ingenuamente consultei uma famosa vidente (em sua casa). Ela disse que eu iria passar por muitas aflições, mas ainda iria ser muito feliz. Hoje eu sei, através de estudos teológicos, que ela era uma agente de Satanás. Mas o que ainda hoje me deixa intrigado é o fato de que ela chorava muito.

          Recentemente eu estava dormindo e acordei com a ideia de estudar na Internet e principalmente na Bíblia sobre o assunto “corpo fechado”. Tudo que o Triúno Deus faz para o ser humano o Diabo procura imitar. Hoje adeptos de seitas satânicas como: macumba, magia negra, candomblé, umbanda, quimbanda, mesa branca, enfim, baixos e altos espiritismos fazem pactos com o Diabo, através de rituais satânicos, para “fechar o corpo” contra a entrada (possessão, encosto) de alguns determinados espíritos (demônios) indesejáveis. O tal “corpo fechado” dos filhos do Diabo corresponde, para os reais filhos de Deus (como no meu caso), ao selo do Espírito Santo.

          Efésios 1:13 diz: Em quem também vos estais, depois que ouvistes a Palavra da verdade, o Evangelho da vossa salvação; e, tendo nEle também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa. Eu já estava selado com o Espírito Santo desde o ventre materno sem saber disso (ler o próximo parágrafo)Mas isto não deve ser motivo de vanglória. Toda glória seja dada ao Triúno Deus. Todo filho de Deus, salvo no Triúno Deus, tem o selo do Espírito Santo. E quanto à vida carnal, Deus nos dá a vida física e Deus também tira ou permite tirar a vida física no instante em que Ele quiser. Ler também Efésios 6:11-14; Atos 1:8; Rom. 8:37; João 1:12; I Cor. 6:19; Salmo 18:33-34; etc. Os salvos em Cristo têm proteção espiritual conforme II Tim. 4:18 diz: “E o Senhor me livrará de toda a má obra, e guardar-me-á para o Seu reino celestial; a quem seja glória para todo o sempre. Amém.” Assim como para Jacó não valia encantamento (Núm. 23:23) também contra todo e qualquer real filho de Deus não vale encantamento. 

          Devemos prestar atenção que Ef. 1:13 omite o fato de que uma criança ainda inocente (mesmo sendo filho de pais ímpios) é exceção neste versículo. Na verdade uma criança inocente está salva no Triúno Deus (exemplos: II Samuel 12:22-23; Mateus 19:14 e 21:15-16Lucas 1:15Marcos 10:14; etc.); depois se pecar muito irá entristecer o Espírito Santo afastando-O de si, perdendo a salvação, tendo morte espiritual (o que nunca, jamais, aconteceu na minha vida, porque nasci e me criei em igreja protestante como servo do Senhor); finalmente o pecador pode se arrepender salvando-se novamente no Triúno Deus, tendo novamente a atuação do Espírito Santo em sua vida.

          Por isto é que eu já estava selado com o Espírito Santo desde o ventre materno e nunca perdi o Espirito Santo, nunca perdi a salvação no Triúno Deus, nunca tive morte espiritual (ler adiante mais parágrafos desmascarando heresias). Creio que cerca de uns 92% da Humanidade perde a salvação quando deixa de ser criança inocente, mas depois alguns a readquirem, salvando-se cerca de 25% até a metade da futura Tribulação. Uma pergunta aos hereges: Como as crianças inocentes poderiam ser o próprio Reino de Deus estando, supostamente, mortas espiritualmente, isto é, estando, supostamente,  condenadas ao Inferno? Os hereges deverão parar com as absurdas e ridículas calúnias antibíblicas!

          Discriminação: Não existe eleição e predestinação de modo discriminatório como alguns teólogos defendem. Não se pode interpretar versículos bíblicos isoladamente e sim num contexto geral de toda a Bíblia. De maneira geral existe a presciência, o pré-conhecimento por parte de Deus, talvez pela análise dos DNAs dos pais, avós, etc., de quem tem grande probabilidade futura de ir ao Céu ou Inferno. Mesmo assim, como Deus é Justo, amoroso e misericordioso, Ele nos dá o espírito do homem, a consciência, o livre arbítrio para arrependimento de pecados, confissão a Deus e salvação em Cristo. O livre arbítrio de escolha entre Céu e Inferno. Deus não faz acepção de pessoas e quer que todos (100%) da Humanidade se salve em Cristo. Mas o Deus Espírito Santo não força ninguém.  

          Mesmo aquele que tinha tudo para ir ao Céu poderá ir ao Inferno, por livre opção (repetindo: o Deus Espírito Santo não força ninguém). E vice-versa: aquele que tinha tudo contra si e que com grande probabilidade iria ao Inferno (exemplo: ladrão na cruz) poderá se salvar em Cristo. E quando uma pessoa tem grande probabilidade futura de ir ao Céu Deus já pode comissioná-la, até mesmo antes de ser gerada no ventre da mãe, para a obra de Deus, como foi o caso do profeta Jeremias 1:5, onde diz: Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre te santifiquei: às Nações te dei por profeta.” 

          Eclesiastes 12:7 afirma: “e o espírito volte a Deus, que o deu.” Isto é, todo e qualquer espírito do homem estava com Deus antes de encarnar num feto humano em formação. Para os hereges quer dizer então que, assim que o espírito encarna num feto humano ele deixa imediatamente de ser espírito de Deus e se transforma em espírito do Diabo, morto espiritualmente. Pois morto espiritualmente está quem não tem a atuação do Espírito Santo em sua vida, não está salvo em Cristo e está condenado ao Inferno. Assim, os hereges querem me convencer de que, quando o espírito entra num feto humano em formação, imediatamente, tal espírito se transforma em espírito do Diabo, já que para os hereges, hipocritamente, todo e qualquer ser humano obrigatoriamente passa pela morte espiritual.

          Desse jeito todo feto humano, todo bebê, e toda a criança ainda inocente está condenada ao Inferno (mesmo se morrer ainda inocente), porque ainda não aceitou a Cristo como seu Salvador. Tem cada “ideia de jerico”, não é mesmo? Mas também não podemos seguir teorias heréticas inventadas por teólogos sem moral, que torturavam e matavam seres humanos em nome de Deus, na atual tempo da graça do Novo Testamento. Para os ridículos hereges, por exemplo, todos aqueles meninos “anjinhos” de até 2 aninhos mortos por ordem de Herodes, por causa do menino Jesus, em Belém e regiões próximas (talvez centenas de inocentes) estão no Inferno. Porque, supostamente, na afirmação dos hereges, tais meninos não tiveram tempo e consciência para aceitar a Cristo como Salvador antes de morrerem, e por isto, supostamente, estão no Inferno. Não podemos esquecer que segundo os ridículos hereges todo e qualquer ser humano (100%) obrigatoriamente passa pela morte espiritual…

          Não podemos batizar crianças, porque toda e qualquer criança ainda inocente, mesmo sendo filho de pais ímpios, está salva no Triúno Deusnenhuma criança pediu para nascer, nenhuma criança tem culpa de ter nascido, e Deus é Justo. E porque o batismo é um ato de fé pessoal e de responsabilidade individual com Deus, e a salvação é individual (Rom. 14:12). Um adolescente, jovem ou adulto deve estar ciente para tomar a decisão pessoal e individual de ser batizado. A ordem bíblica é que os pais apresentem para Deus os bebês consagrando-os a Deus, como foi feito com o próprio bebê Jesus. O Inferno deve estar cheio de vítimas muito pecadoras que pensavam estarem salvas devido ao batismo quando crianças e que não tem valor.

          A heresia de batizar crianças começou com o herético bispo (ainda não existia “Papa”) católico romano Agostinho (354-430 d.C.). As palavras: “Papa”, “Padre”, “padrinho“, e “compadre” são blasfêmias contra Deus Pai (Mateus 23:9), por serem usadas exatamente no sentido religioso. O batismo nunca foi condição para ser salvo (exemplo: ladrão crucificado ao lado de Cristo); o batismo apenas consolida a salvação, sendo uma ordem de Jesus Cristo.

          Quando uma pessoa tem desejo de ser batizada isto já é atuação do Espírito Santo e ela já está salva, crendo em Cristo. O batismo de regeneração no Triúno Deus deve ser feito por total afundamento na água, já que ele representa o sepultamento da natureza pecaminosa (Col. 2:12). Aliás, você já viu algum enterro de morto com apenas uma mãozada de terra na cabeça do morto? condição para salvação é crer no Senhor Jesus Cristo (Atos 16:31; João 3:16; Efésios 2:8-10; Atos 4:11-12; etc.) e andar (viver) de acordo com a orientação do Deus Espírito Santo, conforme Romanos 8:1; II Coríntios 5:17; etc.

          Cerca do ano 1985 eu trabalhava no Quartel nos dias úteis durante a noite. E também de dia em sábados, domingos e feriados para poder estudar de dia, nos dias úteis, o curso de Engenharia Civil na UFMS. Certo dia ao voltar da Universidade no meu fusquinha, após uma chuva, pela Av. Manoel da Costa Lima, de mão dupla com canteiro central, inesperadamente se atravessou na minha frente um filho das trevas, vagabundo sem bens e sem emprego, só com a roupa do corpo, aprendendo a pilotar uma mobilete emprestada. Pelo jeito ele queria se matar me usando como trouxa para isto. Ou querendo que eu morresse, ou no mínimo me tornasse um involuntário assassino.

          Além de eu frear bruscamente precisei jogar o fusca à esquerda em cima do canteiro central. O carro capotou deslizando sobre o lado direito por uns 10 metros na pista contrária. Fiquei me segurando no volante com os pés sobre a porta direita. Felizmente não teve ninguém vindo naquela pista, algo quase impossível de acontecer naquela avenida movimentada. O estrago na lataria do carro foi muito grande. Eu estava de sandálias nos pés e só sofri um arranhão em cima de um pé. Indignado povo queria linchar o vagabundo, mas eu falei que isto não resolveria nada.

          Uns dois dias depois, sem transporte do carro para ir ao Quartel e UFMS, todo chateado da vida e com grandes prejuízos financeiros para concertar o fusca, fui medir a pressão arterial (coração) previamente no Quartel para saber se poderia fazer corrida como teste de aptidão física (TAF) periódico. O médico disse: “Tua pressão arterial sempre é de guri e agora está um pouco aumentada. O que aconteceu com você nestas últimas horas?” O leitor acha que com toda essa ira, e susto do acidente eu ainda poderia ter pressão sanguínea de guri?

          Cerca do ano 1998, como Engenheiro Civil, fui vistoriar um rufo de obra na divisa com vizinho. Precisava pisar no telhado vizinho, de telhas de fibrocimento. Algo me alertava na mente para não pisar em certa telha. Mas eu refleti e não vi perigo aparente algum. Não sabia que a telha estava solta, um pouco úmida de chuva e apoiada sobre caibro de madeira podre. Assim que pisei nela deslizou e eu cai quebrando a telha. Por cima da minha cabeça caíram pedaços de telhas e caibros quebrados. Fiquei todo encharcado de sangue desde a cabeça, até atrapalhando a visão, e com muitas dores pelo corpo travado.

          Foi altura aproximada de 3,00 metros. Debaixo havia uma rede esticada, porém fechada, que amorteceu a queda. Mesmo assim ainda cai sobre contra-piso rústico. Se tivesse caído a uns 20 centímetros de distância dali, teria caído sobre muitas garrafas vazias. Levaram-me ao Hospital Militar e ao chegar lá foi aquele desespero e correria de médico e enfermeiros para me socorrer. Enfaixaram-me como múmia e rapidamente levaram para fazer exames de raio X para ver onde estariam as quebraduras.

          O médico ficou perplexo, porque não havia quebraduras na cabeça e nem sequer em dedinho dos pés ou mãos. Falou que isto era impossível mandando repetir os exames de raio X. Confirmou não ter quebradura alguma e nem sequer trincas. Está tudo registrado no meu prontuário médico. Então o médico mandou os enfermeiros tratarem dos cortes na cabeça costurando-os, deu uma lista de remédios e me mandou embora para minha casa. 

           Contaram-me que anos antes de eu estudar no Seminário Teológico Batista o Diabo tinha tanto poder lá que usou uma mulher vítima endemoninhada (que perturbava várias noites sem que ninguém conseguisse expulsar a legião de demônios) para apontar em público os pecados, e para dar um forte tapa no rosto de um “Pastor”, dizendo que ele não tinha moral alguma para ser Pastor. E ficou por isto mesmo: tratava-se de um “Pastor” sem moral alguma, falsário enganador.

          Numa das minhas primeiras aulas de Teologia, pela primeira vez numa sala grande do Seminário, uma irmã ficou apavorada perguntando a todo mundo se viram um homem estranho e desconhecido saindo da sala assim que eu adentrei. Ela disse que entrei por um corredor lateral e o suposto homem estranho saiu pelo outro corredor lateral. Que ele desceu a escada e sumiu. Como (parece-me) ninguém mais viu senão ela (não lembro se outros alunos também viram), na mente dela era o Diabo que não suportou minha real presença. “Resisti ao Diabo e ele fugirá de vós”.

          Há uns 18 anos eu estava dialogando com um Pastor-Presidente de Convenção de igrejas daqui de Campo Grande – MS. Disse-me que no seu lado no avião viajou um sujeito que se identificou como sendo um grande líder satanista, e que eles tinham um trabalho particular muito grande para fazer aqui nesta cidade. Que iriam jejuar muito e orar muito para Satanás tomar conta de Campo Grande – MS. Dentre milhões de cidades do mundo todo, por que justamente aqui? Não podemos dar crédito imediato ao que o Diabo fala. Porque quase tudo é mentira, uma vez que ele é o próprio “pai” da mentira (João 8:44). Mas ele também fala verdades para ganhar credibilidade junto às suas vítimas, ou porque recebeu ordem de Deus. E perante um filho de Deus algumas vezes ele é forçado a se identificar, por ordem de Deus.

          O leitor se lembra de que recentemente nossa cidade teve repercussão mundial por causa de uma imagem de escultura de idolatria satânica que vertia mel? Não é por acaso que os satânicos maçons estão “com a corda toda”. Que movimentos satânicos fingidos de santos e espirituais, como as igrejas da “indústria da fé”, igrejas em células e teologias satânicas estão “com a corda toda”.

          Penso que há certa probabilidade de Satanás já saber, mesmo antes de eu ser gerado, que daqui de Campo Grande – MS iria ser definido ao mundo todo quem é a besta 666 e a Babilônia. Um assunto de interesse e repercussão mundiais. E não está sendo propagado como devia porque o Diabo impede, assim como ele impediu o apóstolo Paulo de seguir para Tessalônica (I Tes. 2:18). Não deve ser por acaso que Deus me abençoou com a média final máxima 10 na Monografia final do curso superior de Bacharel em Teologia (apontem-me outros raros seres humanos que conseguiram isto). Pense bem nisto.

          Como Tenente do Exército, servindo no Comando da 9ª RM, certa vez ao me aproximar do portão de entrada do CMO os guardas se apavoraram e desesperaram entrando rapidamente em forma e me deram honras militares de General. Será que me viram fardado de General? Recentemente um Soldado disse para minha filha que supostamente me viu pertinho dele lá no quartel-general da 9ª RM, mas que não teve ocasião de falar comigo. Então minha filha me perguntou o que fui fazer lá se não mais trabalho lá. Simplesmente eu não estava no quartel.

          Há uns 15 dias (atualizado em 22/09/2013) recebi telefonema de um Pastor dizendo que supostamente me viu chegando de automóvel, estacionando o carro no pátio da igreja e adentrando o templo. No final do culto me procurou e não achou mais. Citou o nome de um irmão que confirmou que também me viu no templo. Simplesmente eu não fui àquele templo naquela noite.

           Em dois recentes cultos os Pastores falaram em público aos ouvintes, no final do culto e na minha presença, que assim que comecei minha pregação um vulto estranho e esquisito, possivelmente o Diabo, saiu muito furioso do templo, chutando porta. Lembra-se também da minha aula de Teologia, onde o Diabo não suportou minha presença? Quando eu me aproximo de pessoas que estão encostadas de demônios elas ficam ansiosas para fugir da minha presença. O leitor pense e acredite o que quiser. Eu tirarei a limpo tudo isto no Tribunal de Cristo. Só sei que aquele que faz uma “forca” para me “enforcar” acaba ele próprio “enforcado” nessa sua “forca” (paralelismo com a história de Hamã e Mardoqueu, do livro de Ester).

          Não é por acaso que alguns reais Pastores já me procuraram para fundarmos um novo Ministério, uma nova Convenção de igrejas, sendo eu o Pastor-Presidente. Onde se adoraria única e exclusivamente ao Triúno Deus, rejeitando as ciladas satânicas, e as suas bandejadas de dinheiro “sujo”. Porém eu não teria tempo para isto e não vejo tal necessidade, porque em todas as igrejas sempre terá “o joio no meio do trigo” (lamentavelmente está ficando difícil de encontrar “o trigo no meio do joio”). Os “profetas Elias”, que não dobram os joelhos ao Diabo, estão ficando escassos. Estamos nos tempos finais.

          Quando eu era jovem, recém formado 3º Sargento, em viagem de férias do quartel, fui do RJ ao RS rever meus familiares e revi o local onde morei pouco tempo como adolescente. Lá morava uma senhora (desconhecida) que me recebeu e disse que eu podia rever o local enquanto ela iria adentrar um pouco a sua casa. Depois ela voltou dizendo que me viu fardado como Sargento. Perguntei como podia ser isto se eu estava usando roupa civil. Então ela respondeu que foi o Diabo que fez tal visão para ela.

          Fiquei curioso e perguntei por que ela adorava o Diabo. Então ela respondeu que certa noite estava muito doente, sozinha em casa enquanto chovia muito e caíam muitos raios. Desesperada gritou por socorro aos vizinhos, mas ninguém a ouvia. Clamou a Deus para ajudá-la, mas Deus não respondeu (possivelmente ela não tinha moral para isto). Então, revoltada contra Deus, clamou ao Diabo, que a socorreu imediatamente. Lamentavelmente têm pessoas que adoram o Diabo por curto tempo de vida aqui na Terra, para obterem algum suposto benefício, sem se preocupar que depois será milhões, bilhões de anos, a eternidade no Inferno.

          Quando eu era adolescente tive sonhos de que eu tinha tanto poder na mente que fazia objetos flutuarem no ar. Talvez outras pessoas também tenham tais sonhos e que sejam normais. Como eu sempre era servo do Senhor sempre interpretei tais sonhos como ciladas do Inimigo querendo me levar ao ocultismo satânico. Também me via voando, sendo transportado na atmosfera terrestre.

          Minha fotografia mais antiga que existe é lembrança de dois aninhos. Dizem que eu não aceitava participar daquela fotografia, e para me convencerem a aceitar sem ficar “feio” chorando o único acordo foi me darem para segurar, entre escolha de objetos e livros, uma Bíblia. Coincidência? Deus já havia designado minha missão antes de eu nascer. As provas estão aqui neste site e nos meus livros. Aliás, é oportuno repetir: estou desafiando todo mundo a contestar o assunto do 8º rei do Apocalipse (posso ser ousado neste sentido, porque foi revelação de Deus durante várias noites seguidas, que eu era acordado durante sono profundo, estando minha esposa de prova, conforme relato inicial deste tópico). 

          Não acreditam na fotografia mostrando eu a segurar a Bíblia? Então me provem que as fotos (dezenas delas em poder de parentes até em outros países, desde 1951) são falsas. Agora deu para entender por que eu já nasci selado com o Espírito Santo? Já nasci em lar protestante, e embora eu passasse época de muitos pecados nunca tive morte espiritual, porque nunca perdi o Espírito Santo, nunca perdi a salvação no Triúno Deus.

          Supostamente em Efésios 2:1-3 temos a ideia de que todos os seres humanos passam pela morte espiritual. Talvez ali todos se refira apenas às pessoas como àquelas ali diretamente envolvidas, no caso até do próprio Paulo. Mas não pode ser entendido como regra geral para 100% da Humanidade, pois isto seria absurdo.  Outra hipótese é que a palavra todos esteja relacionada apenas com natureza pecaminosa, que atingiu a 100% da Humanidade. Vejamos o que implica a morte espiritual: 1º) perda da atuação do Espírito Santo; 2º) consequente perda da salvação; 3º) e consequente condenação ao Inferno.

          Portanto, morte espiritual é algo gravíssimo. Efésios 2:1 se aplica tão somente aos ímpios sem salvação: para Deus eles estão mortos apenas em relação ao Espírito Santo, porque não têm a atuação do Deus Espírito Santo em suas vidas. Mas todo e qualquer ser humano, mesmo o pior pecador ímpio sem Deus nunca, jamais deixará de ter o espírito do homem enquanto estiver vivo carnalmente, porque foi criado como uma criatura superior com alma, corpo e espírito do homem. Se o ímpio não tivesse o espírito do homem seria igual a um animal irracional sem espírito, e sem condições (sem consciência) de se arrepender e ser salvo em Cristo. Em Tiago 2:26 (um dos exemplos) as Bíblias traduziram a palavra espírito (com letra inicial minúscula) erradamente comparando o ser humano vivo carnalmente com animal sem espírito. O correto é Espírito (Deus Espírito Santo) pois o homem somente está morto espiritualmente se não tiver a atuação do Espírito Santo em seu espírito.

          Alguém poderia me questionar: se o espírito do homem é a consciência (associado com o cérebro humano) e nem mesmo o pior pecador impio sem Deus perde o espírito do homem enquanto viver carnalmente, isto sugere que uma pessoa inconsciente perdeu o espírito do homem? Não! O espírito do homem continua dentro de todo e qualquer ser humano vivo carnalmente, mesmo ele estando inconsciente e não saiba disto. E tanto a estrutura de Deus como a estrutura humana são trípodes: Deus Pai é a Alma; Deus Filho é o Corpo; e Deus Espírito Santo é o Espírito. A alma humana é o sistema circulatório, o sangue, comandado pelo coração; e o fôlego de vida, o sistema respiratório, comandado pelos pulmões. Corpo é a carcaça em geral. E o espírito é o espírito do homem, a consciência, associada com o cérebro humano. Agora o leitor entendeu por que fomos criados à imagem e semelhança do Triúno Deus? O leitor também deve ter entendido que somente Deus Pai, a Alma, pode dar a alma, o fôlego de vida, a Adão. Como ilustração, uma carga apoiada sobre uma mesa de três pés equidistantes entre si como em triângulo equilátero sempre estará bem apoiada. Por isto muitas coisas associadas com Deus e com o ser humano estão alicerçadas em tripé. 

          Davi cometeu pecados tão graves que ele deveria ter sido morto a pedrada, pelas leis em vigor em sua época. Mas Deus teve misericórdia dele sendo exceção à regra geral, e nunca Davi perdeu o Espírito Santo, nunca perdeu a salvação, nunca teve morte espiritual. Caso contrário me provem quando e onde Davi perdeu a salvação. A ideia de morte espiritual (perda do Espírito Santo, perda da salvação e consequente condenação ao Inferno) nunca valeu para Davi, Adão, Eva, Abel, Sete, Enos, Enoque, Ana, Samuel, Abraão, Daniel, Maria, João Batista, etc. As pessoas têm que pararem de propagar heresias: Adão e Eva nunca tiveram morte espiritual, porque biblicamente provado (Gênesis 4:1 e 4:25) continuaram tendo comunhão com Deus.

          O pecado deles trouxe desgraça para eles próprios: perda da comunhão íntima diária com Deus (perda do Governo Teocrático) sendo expulsos do Jardim do Éden, e natureza pecaminosa com consequente morte física carnal. O versículo de Ge. 2:17 é perda da imortalidade física do corpo carnal e por isto Adão morreu antes de completar 1 (um) dia de Deus que é 1.000 anos terrestres, conforme II Pedro 3:8, que também nos alerta para não sermos ignorantes (“… não ignoreis…”), conforme uma das Bíblias verdadeiras: Edição Revista e Corrigida, de João Ferreira de Almeida.

          E trouxe heranças malditas para todos os seus descendentes. Heranças: natureza pecaminosa (e consequente morte carnal física) para todos, 100% dos seres humanos, e morte espiritual para cerca de 75% da raça humana. Toda e qualquer criança ainda inocente está salva no Triúno Deus, e, portanto, está viva espiritualmente. Se alguém duvida disso então leia II Sam. 12:22-23. Será que Davi iria atrás da criança morta (gerada em adultério) no Inferno?

           Se existe alguma criança inocente que foi condenada ao eterno Inferno então foi a criança de Davi. Pois foi gerada e nascida de duas maldições, em consequência de dois pecados gravíssimos: adultério e posterior assassinato. Mas muito pelo contrário: está provado que a criança morta foi ao Paraíso, salva no Triuno Deus, e, portanto, nunca teve morte espiritual, porque Davi não seria insensato de ir atrás da criança morta se estivesse no Inferno

          Existem milhões de pessoas que morreram de velhice e nunca tiveram morte espiritual. Provem-me quando João Batista teve morte espiritual (Lucas 1:15), se já estava cheio do Espírito Santo desde o ventre materno e pelos registros bíblicos teve sempre toda a sua vida consagrada a Deus. Nunca perdeu a atuação do Espírito Santo em sua vida. Provem-me quando Enoque e Abel tiveram morte espiritual. Crianças ainda inocentes e com deficiência mental (loucas), se continuarem com a doença, mesmo morrendo de velhas nunca passam pela morte espiritual (Isaías 35:8). 

          Raciocine com um bebê com microcefalia, sem cura, sem culpa de ter nascido, sem condições de algum dia aceitar a Cristo como Salvador. Francamente, o deus dos hereges deve ser outro; porque o meu Deus é Justo e de amor. Muito cuidado com calúnias! E logicamente, mesmo adolescentes e adultos conscientes mortos espiritualmente podem se arrepender por terem o espírito do homem, que é a consciência, e readquirirem a salvação que haviam perdido (aqui se aplica Efésios 1:13 e 2:1-3). Nunca podemos confundir simples natureza pecaminosa (100% dos seres humanos), com morte espiritual que é algo gravíssimo: automaticamente sempre implica em perda da atuação do Espírito Santo, perda da salvação e consequente condenação ao Inferno. 

          Os ímpios sem Deus e revoltados contra Ele poderiam questionar: se Deus é Justo e de amor por que deixa uma criança nascer com microcefalia sem cura e sem condições de aceitar a Cristo como Salvador? Não vou responder isto aqui. Mas o que não pode haver é falsos teólogos  “mandarem” tais pessoas deficientes e inocentes ao Inferno simplesmente porque nunca terão condições de aceitar a Cristo como Salvador. Vamos analisar mais um absurdo ridículo dos hereges, que afirmam que todo e qualquer ser humano passa pela morte espiritual. Vamos raciocinar com João Batista: se ele tivesse morrido ainda como feto humano, de acordo com os hereges ele teria ido ao Inferno, mesmo estando cheio do Espírito Santo.

          Como para os hereges todo e qualquer ser humano passa pela morte espiritual vamos racionar com o profeta Jeremias (Jer. 1:5): se ele tivesse morrido ainda como feto humano, segundo os hereges ele teria ido ao Inferno, mesmo tendo sido santificado por Deus desde o ventre materno. Para os hereges o rei Davi está no Inferno! Porque ele teve o suposto tremendo azar de ir (naquela época disse: “eu irei”) atrás da criança morta que não teve tempo oportuno, hábil, e consciência para se salvar em Cristo antes de morrer, e por isto, supostamente, foi ao Inferno. Pois segundo os hereges todos (100%) dos seres humanos passam pela morte espiritual. Não é simplesmente “ideia de jerico”?

          Resumindo: toda e qualquer criança ainda inocente, mesmo sendo filho de pais ímpios, está salva no Triúno Deus. Porque não pediu para nascer, não tem culpa de ter nascido, e Deus é Justo. E porque o próprio Deus Filho não fez acepção de crianças ainda inocentes, dizendo que são o Reino de Deus (Marcos 10:14). Desafio a alguém me provar que todas aquelas crianças eram filhos de pais salvos em Cristo. Quando as crianças deixam de ser inocentes e gozam de sã consciência elas têm um de dois caminhos a seguir: ou continuam salvos em Cristo (raras situações) tendo a atuação do Espírito Santo eternamente; ou perdem a salvação devido muitos pecados, precisando se arrepender e readquirir a salvação no Triúno Deus que perderam, se quiserem ir ao Céu no além túmulo ou Arrebatamento da Igreja.

          Acredito que a grande maioria das crianças conscientes perde a salvação quando começa a tomar consciência do campo religioso seguindo o caminho pecaminoso dos pais, irmãos, parentes, amigos: mariolatria, demais idolatrias, satanismos de baixos e altos espiritismos, religiões e seitas heréticas (islamismo, budismo, etc.) e os mundanismos, ateísmos, etc. A criança pode ter boa conduta geral, porém entristece o Deus Espírito Santo por substituir o Deus Pai, nas suas orações, por outros personagens. Passa a substituir a adoração exclusiva e devida só ao Tiúno Deus por outros personagens.

          Há pessoas que nascem com problemas mentais, crescem, e morrem de velhas com o mesmo problema, inocentes, ou seja, nunca vão saber o que é aceitar a salvação em Cristo. E por isto nunca passam pela morte espiritual. É uma situação diferente de alguém consciente que, embora nunca tenha ouvido falar que precisa da salvação em Cristo (nem sabe que existe Jesus Cristo) tem consciência de que precisa atender leis e ter a salvação da sua alma exclusivamente em Deus. Como não existe salvação sem Jesus Cristo ele é salvo em Cristo mesmo sem saber, julgado segundo as suas leis. Tal pecador precisa de salvação no Triúno Deus por ter consciência de livre arbítrio. É oportuno lembrar que não existe salvação apenas em Jesus Cristo. Ou uma pessoa é salva no Triúno Deus ou não é salva, e isto desde o início da Criação com Adão e Eva, porque no Velho Testamento o Deus Filho atuava como sendo o Anjo do Senhor. As pessoas santas que morreram antes do ano 33 d.C. (morte e ressurreição de Cristo) eram salvas apenas provisoriamente.

          Pode-se provar biblicamente que mesmo o pior pecador sanguinário filho do Diabo tem o espírito do homem. Pois sem espírito seria igual a um animal irracional (animais não têm espírito) sem consciência e direito para se arrepender e salvar em Cristo. Nos salvos em Cristo o espirito do homem tem a feliz e santa atuação do Deus Espírito Santo; já para os ímpios o espírito do homem sofre a trágica influência do Diabo através dos espíritos enganadores. E mesmo o ímpio estando já morto fisicamente no Inferno provisório ainda tem o espírito do homem, a consciência. Por exemplo: na história do rico e Lázaro o rico, mesmo no Inferno provisório tinha consciência sobre o estado perdido seu e de seus irmãos genéticos. Até no Juízo Final o impio ainda tem o espírito que é a consciência, pois caso contrário sofreria um julgamento injusto sem poder se defender. Sem saber por que estará sendo condenado ao eterno lago de fogo e enxofre. Somente no Juízo Final e após o seu julgamento o ímpio perderá o seu espírito, tendo a sua segunda morte, ficando comparado com animal irracional, talvez com corpo monstruoso a exemplo de Ap. 9:1-11. 

          Há certa confusão sobre o que é ser um ímpio. Pelo contexto geral da Bíblia ímpio é todo e qualquer ser humano não salvo em Cristo: desde o falso crente dentro das igrejas verdadeiras até o pior pecador discípulo do Diabo. Nas igrejas verdadeiras de Deus (evangélicas e protestantes) temos três classes de pessoas: 1ª) os salvos em Cristo como “virgens prudentes” que terão direito ao futuro Arrebatamento da Igreja; 2ª) os salvos em Cristo como “virgens néscias” (Mateus 25:1) que também pertencem ao reino dos céus como salvas em Cristo, mas ficarão para trás no Arrebatamento precisando passar pela primeira fase da futura Tribulação devido a sua negligência, quando serão mortos pela imagem da besta ao comando do Anticristo; 3ª) os falsos crentes não salvos em Cristo, como: ateus, espiões dos illuminati, maçons, etc. e que estão nas igrejas enganando a si próprios ou a serviço de Satanás.

          E por favor, não caluniem Adão e Eva porque poderão ter contas a acertar no futuro. O maior argumento que comentaristas bíblicos usam contra Adão e Eva é o versículo de Gê. 2:17 que diz: … porque no dia em que dela comerdes, certamente morrerás.” Como Adão não morreu fisicamente naquele mesmo suposto “dia” de 24 horas terrestres falsamernte deduzem que aquilo só pode se referir à sua suposta (inexistente) morte espiritual. Tanto os seis supostos dias da Criação como Gê. 2:17 estão se referindo apenas a dias simbólicos. O pecado de Adão e Eva trouxe morte espiritual para a grande maioria da Humanidade (pessoas que deixam de ser crianças inocentes). Mas eles próprios (Adão e Eva) nunca tiveram morte espiritual.

          Na Criação foram seis etapas de milhões de anos cada (prova científica e bíblica nos meus livros) e no caso de Adão e Eva o “dia” corresponde a 1.000 anos terrestres conforme prova em II Pedro 3:8, que também nos alerta para não sermos ignorantes (“… não ignoreis…”). Lembrando: um Pastor precisa ser inteligente e entendido na Ciência (Jeremias 3:15).

          Dois irmãos e três irmãs genéticas minhas se mudaram com suas famílias do RS e PR para Altamira e Medicilândia, no Pará, na época de povoamento à beira da rodovia Transamazônica, cerca do ano 1972. A estrada era tão péssima que um ônibus caiu no precipício matando algumas pessoas e deixando outras aleijadas.

          Algum tempo após aquele acidente eu viajei de ônibus no mesmo trajeto. Dava arrepios beirando os precipícios. De repente o motorista parou o ônibus num local seguro e pediu que todos nós voltássemos a pé junto dele, para vermos uma curiosidade. Mostrou-nos, pelo rastro deixado pelas rodas na terra, que somente a metade das rodas do lado direito do ônibus passou sobre terra e ainda móvel. A outra metade dos pneus do lado direito (dianteiro e traseiro) já não tinha apoio. Disse que somente não caímos no precipício porque era um milagre de Deus. Algo impossível ao ser humano.

          Recentemente o Espírito Santo me reportou àquele episódio conscientizando-me que somente não caímos no precipício porque eu, pessoalmente, estava naquele ônibus. Deus precisava poupar minha vida pessoalmente, porque eu deveria definir ao mundo quem é a besta 666 e a Babilônia. E para que hoje eu pudesse ganhar milhares de almas para Cristo em todo o mundo através deste meu site e dos meus dois livros. 

          Meus ancestrais bisavós e avós maternos (quando crianças) vieram todos da Alemanha, num mesmo barco à vela, fugidos para não serem mortos numa guerra (muito antes da 1ª Guerra Mundial), com bastante provisão para a viagem e início de moradia aqui no Brasil. Mas quando já avistaram terra firme o Diabo lhes causou uma grande e demorada tempestade, que quase os levou de volta à Europa. O Diabo quis impedi-los de virem ao Brasil, semelhantemente como impediu o apóstolo Paulo de ir para Tessalônica (I Tes. 2:18). Foi preciso Deus entrar com providência. A viagem demorou perto de quatro meses para chegarem ao Brasil. E com todo esse atraso naturalmente acabou toda comida. 

          Para sobreviverem precisaram recolher água da chuva, e matar pássaros tesourões, que cansados de viagem sentavam nas velas do barco e podiam ser mortos servindo de alimento. Naquela época os cintos humanos; materiais para cavalos como: sela, selim e arreios; outros materiais como: malas, sacolas, mochilas, etc. eram de couro de animais, e para meus ancestrais sobreviverem chegaram a ponto de comerem tais materiais. Mas durante meses praticamente se alimentavam de água da chuva e principalmente de pássaros tesourões.

          Isto me faz lembrar da sobrevivência do profeta Elias. Inclusive durante essa viagem nasceu uma tia-avó minha. No Tribunal de Cristo irei descobrir se tal penosa sobrevivência estava relacionada com a necessidade de Deus poupar aquelas vidas para, no futuro de então, garantir minha existência, a fim de definir ao mundo quem é a besta 666 e a Babilônia, e para que hoje eu pudesse salvar milhares de almas em Cristo através dos meus livros e deste site. Pois um dos vários títulos da besta do mar só foi criado recentemente, em 1978: IOANNES PAVLVS PP. SECUNDO (666). No latim do Vaticano não existe a letra U e no seu lugar usam V (=5). Não existe a letra J e no seu lugar usam I (=1).

          Quando eu era criança com uns 7 anos de idade e antes de estudar na Escola certa vez alguém ateou fogo num grande canavial que causou muito desespero e prejuízo. Acusaram-me falsamente dando-me uma grande surra. Decepcionado com a vida por ter sofrido a surra e principalmente por ter sido injustiçado procurei me matar com veneno. Nós tínhamos um grande paiol (depósito de todo tipo de ferramentas, materiais, e mantimentos alimentares).

          Havia uma prateleira e no alto vi que tinha formicida “tatu”, veneno para matar formigas. Eu ainda não sabia ler, mas sabia que aquilo era veneno. Vi uma cadeira e quando quis pôr em prática meu plano algo me sugeriu à mente (atuação do Espírito Santo) para não fazer aquilo, conscientizando-me que eu ainda poderia ter muita felicidade futura na vida e que não valia a pena dar tão triste e cedo fim na minha vida. Se eu tivesse morrido Deus deveria usar outro servo Seu para identificar a besta 666 e a Babilônia.

          Até agora Satanás não teve autorização de Deus para me matar. Mas ele já infernizou muito a minha vida. O leitor não faz ideia do que eu já passei. Ele também sempre procurou me desmoralizar a fim de impedir com que eu cumprisse minha missão dada por Deus aqui na Terra. Eu preciso vigiar o orar muito, porque qualquer descuido pode ser fatal. Conto com a ajuda em orações sinceras dos filhos de Deus. Quando o Diabo não consegue acabar com a vida de um servo de Deus ele procura se cobrar nos seus familiares não salvos. Exemplos: família de Jó, do rei Davi, etc. Portanto, também orem pela minha família. E cada oração a meu favor pode me dar mais um dia de vida o que implica em salvar dezenas de almas para Cristo cada dia.

          Quando eu era bebê de uns 6 meses duas irmãs quase me deixaram morrer afogado em rio de enchente com redemoinho, conseguindo me pegar na última volta antes de ser tragado. Desde bebê Satanás tem tentado me matar, a vida toda: com fogo aos 4 anos (cresci com cicatrizes debaixo dos pés); afogado em rios, açude (certa vez meu irmão Edmundo foi me acudir e ia morrendo afogado junto comigo, mas felizmente teve outro irmão maior, Hélio, que salvou a nós dois, e eu já estava todo roxo quase morto) e algumas vezes em mar (quando jovem). Quando criança cai de árvore.

          Muitas vezes Satanás tentou me matar no trânsito e algumas vezes de avião. Ou por doenças como infarto do coração, que já tinha parado de trabalhar com 85% atrofiado e foi preciso reanimá-lo e sem deixar sequelas (fiquei seis dias e seis noites seguidas quase sem dormir cuidando do bebê caçula recém-nascido e minha esposa doente, e na sétima noite enfartei por excesso de adrenalina). Até hoje nunca quebrei nada, nem sequer um trincado em dedinho dos pés ou mãos. Não é motivo para eu agradecer ao Triúno Deus o dia todo?

          Geralmente tudo onde eu coloco a mão prospera. E com um grande detalhe: honestamente, com a graça do bom Deus. Em Manaus-AM fundei a Estação de Rádio PTE/2 (rádio-telegrafia do Quartel-General do 2º GEC, hoje extinta com o advento da computação). Em Porto Murtinho – MS fundei a igreja batista. Lá também fui professor de Matemática. Anos depois ainda recebia agradecimentos aqui em Campo Grande de ex-alunos de lá dizendo algo do tipo: graças às suas aulas passei no Vestibular, passei para a Es.S.A., passei no concurso tal. Dizem que fui o primeiro real professor de Matemática que a cidade teve. No Quartel, na Estação de Rádio MS/11 que chefiei ainda tem placa de honra me agradecendo.

          Aqui em Campo Grande, como Radio-Telegrafista da MS/1 os operadores das fronteiras faziam questão de trabalhar comigo. Se eu estava em outra posição de serviço eles pediam que eu trocasse de serviço com algum colega para trabalhar com eles, fim fazer o serviço agir mais eficientemente. Na cadeira de Arquitetura e Urbanismo (projetos arquitetônicos) na UFMS eu tirei o 1º lugar da turma e tinha que ajudar até arquiteto já formado e que estava cursando Engenharia Civil.

          Como Engenheiro Civil já fui homenageado, por relevantes serviços prestados à comunidade, pela Câmara Municipal de Vereadores. Houve época de ser Responsável Técnico por mais de 20 obras ao mesmo tempo. Meu apelido junto aos fiscais de obras da Prefeitura local era “Lauro placa“, porque quase em todos os bairros e centro da cidade tinham minhas placas de obras de Engenharia. Mas todo capital que possuo hoje foi adquirido honestamente. No curso superior de Teologia fui o único acadêmico a obter nota máxima 10 na Monografia. De 72 cadeiras obtive nota máxima 10 em 41 delas. Como escritor já fui homenageado quatro vezes (a nível federal em 2010 e 2011; e a nível internacional em 2014 e 2017) pelo Conselho Federal de Pastor. Também pudera: com a graça do bom Deus tive o privilégio de identificar e definir quem são a besta 666 (Ap. 13:18) e a Babilônia (Ap. 18:4).         

          E quanto à minha função de Ministro do Evangelho (Pastor), após minha pregação nas igrejas sempre recebo agradecimentos pela mensagem, mas sempre digo que a honra deve ser dada ao Triúno Deus. Algumas vezes o Pastor da igreja compra dezenas de exemplares dos livros para distribuir aos seus obreiros. Leitores isolados, após lerem os livros compram mais cinco, sete, exemplares dos livros para dar aos seus parentes.

          É muito gratificante acompanhar a estatística na Internet e ver que este site é lido diariamente em vários países. Inclusive em países hostis ao Evangelho de Cristo, cujas autoridades iriam me matar se eu fosse lá evangelizar pessoalmente. É gratificante receber abraços afetuosos na rua, na feira, nos supermercados, na Prefeitura, nos bancos, etc. de colegas Pastores e outros filhos de Deus, agradecendo-me pelos meus dois livros.

          O leitor pode imaginar minha alegria e satisfação em ser parado certa vez por uma família perto da Prefeitura local, cujo servo de Deus me disse: Pastor! O senhor não se lembra mais de mim. Eu comprei seu livro e após lê-lo todo por três vezes o repassei para outras pessoas, já estando na mão do quinto leitor. Está salvando almas para Cristo”. Aleluia! Glória ao Triúno Deus! 

Para ter acesso a todos os tópicos do site geral inicial clique neste link: http://www.laurohenchen.com.br